O Google vai investir US$ 1 bilhão em uma reurbanização de alta tecnologia de uma área industrial de 12 hectares localizada nas proximidades do centro de Toronto, no Canadá.

Google Bairro

O projeto será conduzido pela Sidewalk Labs, braço de inovação urbana da Alphabet, holding da Google.  A primeira fase do projeto já tem recursos comprometidos de US$ 50 milhões, a serem empregados em um debate público sobre o futuro do espaço. O novo bairro será chamado de Quayside e terá como prioridades a sustentabilidade ambiental, mobilidade, oportunidades econômicas e acessibilidade nos custos. A área onde o projeto será realizado tem um total de 320 hectares, pertencentes na maioria à prefeitura de Toronto e costumava ser um espaço industrial e de docas até os anos 80, quando começou a cair em desuso, sendo hoje uma das maiores áreas para construção em área urbana na América do Norte.

O governo nacional vai gastar quase US$ 1 bilhão em estruturas para proteger a área de inundações. De acordo com o Business Insider, os slides mostrados em uma coletiva de imprensa do Sidewalk (o primeiro ministro do Canadá, Justin Trudeau, também participou) mostram uma área de uso misto, amigável para pedestres, com sistemas de compartilhamento de bicicletas, apartamentos, linhas de ônibus e parques. O CEO da Sidewalk Labs, Dan Doctoroff, deu pistas sobre o uso de carros autônomos, sensores para controlar o uso de energia, machine learning e internet de alta velocidade.

Bairro do Google em Toronto

O transporte deve ser oferecido por táxis robotizados controlados por apps, com ônibus autônomos a seguir. Robôs também devem fazer a coleta do lixo em túneis sob o local. Contra o clima inclemente de Toronto devem ser construídas proteções e superfícies aquecidas, aumentando o tempo que os moradores podem passar na rua. A ideia é ter prédios modulares, que podem ser adaptados para vários usos, usando peças compostas de madeira, uma das indústrias de exportação do Canadá.  A Sidewalk foi fundada em 2015 por Doctoroff e Larry Page, um dos fundadores do Google, e vinha buscando um lugar para um projeto de larga escala. Uma das iniciativas com maior visibilidade da empresa até agora foi substituir os telefônicos públicos de Manhattan por quiosques com acesso a WiFi grátis.

Foram avaliadas outras cidades na América do Norte, Europa Ocidental e Austrália. Toronto ganhou a disputa pela diversidade da população e o setor tecnológico em alta, além do comprometimento do governo em nível municipal, estadual e federal. Nem tudo são flores. Como aponta o Toronto Star, existe a preocupação com o uso que o Google pode fazer dos dados coletados pelos sensores. A SideWalks afirma que os dados serão coletados, mas assegurou a segurança e a proteção da privacidade no processo. Seja como for, Toronto está em alta. Nesta mesma semana, o governo de Ontário, onde está a cidade, revelou que está na disputa pela segunda sede Norte Americana da Amazon.

Please follow and like us:
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial